Loja VirtualParticipe

Biojóias

É a arte de fazer adornos (brincos, colares e pulseiras) utilizando materiais naturais, tais como: sementes, folhas, palha, fibra, cascas e outros. As peças são confeccionadas de forma criativa e com um enorme respeito à natureza, sendo coletadas somente sementes maduras sem impactar a natureza. As biojóias podem ainda ser misturadas com pedras preciosas.

A atividade de Confecção de Biojóias é uma Iniciativa Socioambiental por que gera renda para as populações locais e conserva o meio-ambiente. Ela também valoriza a diversidade da flora brasileira e a identidade cultural dos povos amazônicos.

Além de ser uma atividade sustentável, a confecção de biojóias pode ser exercida por jovens, mulheres e idosos, pois não exige força física. Este ofício estimula principalmente a criatividade e as habilidades manuais, já que cada peça é feita manualmente, e tem o desafio de expressar a beleza da natureza em acessórios.

O Movimento das Mulheres das Ilhas de Belém, usa em sua técnica para confecção de biojóias uma variedade surpreendente de criativos recursos, tudo para tornar a combinação dos elementos naturais a mais bela e harmoniosa possível. São utilizados: fitilhos, fibras de palha da costa, flores feitas em fibras, folhas desidratadas, sementes mal lixadas e tingidas, crochê em palha e fitilho e etc.

Quando esta atividade de confecção de biojóias é praticada por mulheres que estão a margem do mercado de trabalho é como se na delicadeza de cada peça criada elas resgatassem a sua auto-estima e o valor de serem mulheres.

A atividade de confecção de biojóias não é recente, pois há centenas de anos é praticada pelos índios. Apesar disso, apenas em função do Movimento Ecológico começou a ganhar algum espaço no Brasil e no mundo. Ainda é preciso ampliar esta iniciativa socioambiental e disseminá-la mundo afora.

Como surgiram as Biojóias?

Os índios foram os primeiros designers de biojóias. Eles confeccionavam peças coloridas, originais e belas, utilizando principalmente sementes, cascas de frutos, madeira, penas de pássaros e dentes de animais. Ainda hoje os índios fabricam suas biojóias, principalmente as feitas com sementes, chamadas de contas. Alguns as comercializam.

Quais as Características das Sementes?

As sementes estão extraordinariamente vivas e por isso requerem cuidados especiais prévios e posteriores à confecção da biojóia. Caso isto não ocorra poderão apodrecer, sofrer alterações em seu tamanho e até dar bicho (pequenos insetos).

Dentre os cuidados prévios destacam-se a secagem e separação das sementes, a aplicação de desinfetantes e bactericidas e por fim o tratamento com essências e óleos como andiroba, copaíba e outros.

Dentre os cuidados posteriores recomenda-se: não molhar, não guardar em lugares abafados, quentes ou úmidos e nem perto de produtos químicos. Recomenda-se colocar naftalina junto às sementes (no lugar onde são guardadas) para conservá-las. Deve-se ainda evitar entrar no mar ou na piscina usando-as.

São exemplos de sementes utilizadas na biojóia: açaí, buriti, carnaúba, castanha do Pará, murici, piaçava, mucajá, inajá e tucumã.