Loja VirtualParticipe

Instituto Iraquara (AM)

O Instituto Iraquara (Associação de Promotores da Atividade de Meliponicultura do Estado do Amazonas) foi criado em 04 de outubro de 2003, com sede em Boa Vista do Ramos e atualmente em Itapiranga - AM, inscrita no CNPJ: 06.051.025/0001-09, com o seu Estatuto Social aprovado e tendo sido reconhecida como uma Organização Não Governamental para trabalhar, desenvolver e disseminar programas de meliponicultura no Estado do Amazonas e em todo o País.

Tudo começou em 1998, as atividades do Instituto Iraquara foram iniciadas através de vários experimentos para conseguir um modelo de colméia que facilitasse o manejo, a divisão de colônias e a produção de mel. Estes estudos culminaram na elaboração de um método para divisão controlada de colônias de abelhas nativas, denominado “Divisão de uma colônia de Jupará (Melipona compressipes manaosensis) usando-se uma colméia camada método Fernando Oliveira” (OLIVEIRA, F.; KERR, W. E. 2000). A partir daí, os técnicos (Fernando Oliveira e Elizangela Cunha) do então Projeto Iraquara (que antecedeu o Instituto), realizaram 5 cursos em Manaus, com o intuito de disseminar a meliponicultura. Visto que o método adotado era ideal, optaram por implementar o programa em um município do interior do Estado do Amazonas.

Em 2001, com o apoio da Prefeitura de Boa Vista do Ramos, iniciou-se o programa de meliponicultura local com as seguintes atividades: transferência de colônias de abelhas para a colméia modelo Fernando Oliveira, capacitação das famílias meliponicultoras e fundamentalmente, assistência técnica periódica aos meliponicultores locais.

Em paralelo a estas atividades os técnicos continuaram a desenvolver seus experimentos para adaptar as colméias racionais aos métodos e procedimentos de manejo, divisão de colônias e produção de mel, chegando a definição de espaços mínimos necessários para as espécies criadas.
Em 2002, houve a primeira produção experimental de mel, para verificar a quantidade que cada espécie era capaz de produzir e testar os métodos mais apropriados de coleta do mel. Os técnicos chegaram a conclusão que o uso de uma bomba à vácuo ligada a um vidro coletor de 4 quilos era o melhor mecanismo de coleta e que uma colméia produzia em média 3 quilos de mel ao ano.

Ainda no ano de 2002, foi estabelecida uma parceria com o Governo do Estado e 5 Pólos de meliponicultura foram iniciados, são eles: Carauari, Iranduba, Manacapuru, Benjamin Constant e Tabatinga, que receberam a assessoria e planejamento de técnicos do Iraquara até o ano de 2005.
Desde 2003, o Instituto Iraquara participa da formatação de um processo junto ao Ministério da Agricultura para a construção do primeiro entreposto para mel de meliponíneos do mundo. Destaque para a parceria com a Amazon Ervas de Manaus e a Fundação Daniel Dazcal para a terceirização da então produção de mel da safra de 2005, com o uso do S.I.F (Serviço de Inspeção Federal) da Amazon Ervas.

A partir de abril de 2005, com o apoio da PETROBRAS, Programa PETROBRAS – FOME ZERO, o Instituo Iraquara forma 6 novos técnicos com destaque para a pessoa de Antonilson Oliveira Rodrigues (atualmente Diretor Presidente do Instituto) que ajuda a desenvolver o Projeto em 6 municípios que foram apoiados para a implantação de pólos de meliponicultura, são eles: Barreirinha, Parintins, Nhamundá, Urucurituba, São Sebastião do Uatumã e Urucará. As ações nestes municípios passaram por mobilização comunitária para a escolha das áreas, prospecção para o levantamento do potencial ambiental, capacitação de coordenadores, monitores e comunitários, transferência de colônias, ampliação de meliponários e divisão de colônias. Foi feito uma estimativa que ao final de 12 meses, período do projeto, o mesmo contemplaria 120 famílias e o manejo de 400 colméias, que estavam em processo de reprodução por mais 12 meses, até cada família alcançar um número mínimo de 15 colméias e a produção de mel. Neste então projeto chamado MEL DA AMAZÔNIA, o Instituto Iraquara ganha um prêmio pelo desempenho do projeto no 5° MARKETING BEST RESPONSABILIDADE SOCIAL e a MADIA MARKETING SCHOOL que confere o diploma a PETROBRAS pelo desempenho do Projeto MEL DA AMAZÔNIA ao final de 2006.

Em 2007, com a articulação da RTS (Rede de Tecnologia Social), o Iraquara implementou pólos de meliponicultura nos seguintes municípios: Anorí, Berurí, Codajás, Silves e Itapiranga, com acompanhamento técnico garantido até junho de 2008. Em paralelo a todas as atividades anteriores o Instituto Iraquara sempre trabalhou junto ao Ministério da Agricultura para adquirir o S.I.F (Serviço de Inspeção Federal) e o Registro para a venda do mel de abelhas nativas sem ferrão no Brasil, vale destacar que no início do ano de 2009, depois de muita luta o Instituto Iraquara em parceria com a Amazon Ervas conseguiu o primeiro Registro de mel de abelhas nativas sem ferrão do mundo, onde na ocasião foi vendida uma tonelada e meia de mel para comemorar este grande sonho realizado.
Atualmente o Iraquara está sem entreposto e não possui mais o S.I.F, apesar disso ele continua trabalhando dentro de um planejamento estratégico que tem como missão implementar e apoiar novos pólos de meliponicultura no Estado do Amazonas e em todo o País, garantindo a preservação ambiental, trabalho e renda para as atuais e futuras gerações de famílias meliponicultoras.

Vale ressaltar que os trabalhos do Instituto Iraquara repercutiram por todo Brasil e em outros países, onde o interesse por conhecer e trabalhar o modelo de trabalho da Instituição é o principal objetivo das organizações interessadas. E muitas organizações já executam atividades formatadas (o que chamamos de padrão Iraquara) inclusive o Instituto Socioambiental (ISA) que desenvolve um trabalho com as abelhas no Parque Nacional do Xingu e o Projeto PEABIRU no estado do Amapá e Pará e muitas outras organizações que trabalham a meliponicultura.

Hoje o Instituto Iraquara dá todo o suporte técnico, tanto na gestão como na coordenadoria e execução do Programa de meliponicultura em parceria com o STRI (Sindicado Dos Trabalhadores Rurais de Itapiranga) a 32 famílias meliponicultoras em Itapiranga, oportunizando a melhoria de vida, renda e trabalho dessas famílias. E em conseqüência disso a preservação dos ecossistemas locais com um projeto aprovado pela Petrobras Programa Desenvolvimento e Cidadania até final do ano de 2012.

O Iraquara também está atuando na formatação de um projeto já em desenvolvimento para construção de um entreposto de mel para abelhas nativas sem ferrão em Itapiranga - AM, onde possa atender a todas as demandas de higiene e exigências estabelecidas pelo MAPA com  S.I.F e Registro para o mel dentro do país, para atender a todos os municípios produtores de mel de abelhas sem ferrão do Amazonas.
Também estão buscando uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Itapiranga, para inserir o mel na merenda escolar do município.

No ano de 2012, o Instituto Iraquara e 32 famílias meliponicultoras conseguiram coletar 500 litros de mel!
Apesar deste feito extraordinário, só será possível converter toda esta produção em renda comunitária quando for superado um grande obstáculo na comercialização, que é a construção de um entreposto que atenda a todas as exigências do Ministério da Agricultura para a regularização do mel de abelhas nativas do Brasil.

Arquivo:
Instituto_Iraquara.pdf

 

 

Contato do Instituto Iraquara:

 

Antonilson Rodrigues (Diretor Presidente)
Email: antonilson-am@hotmail.com
Telefone: (92) 9206-1457
Município de Itapiranga, em Manaus.

Fotos do Instituto Iraquara:

(Extraídas do Blog de Fernando Oliveira e enviados pelo Antonilson Rodrigues)